topo

Postado em 27 de Agosto às 15h25

MENSAGEIRO SEGURO 1119

Institucional (143)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Mensageiro Seguro Número 1.119 – Ano XIV – 27/08/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros...

Mensageiro Seguro
Número 1.119 – Ano XIV – 27/08/2021
Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda.
Edição: Samara Braghini



Leia nesta edição do Mensageiro Seguro


1. A década do empreendedor
2. Dados da Susep mostram que valor de sinistros foi de R$ 1,7 bi no 1º semestre
3. Trabalho híbrido: o que isso representa para a segurança cibernética?
4. Saúde: Dificuldade para dormir
5. Orientação segura: A importância da presença online para profissionais liberais
6. Ação Positiva



A década do empreendedor

Mesmo em meio a uma extensa crise financeira e agora agravada por uma crise sanitária, o Brasil registra recordes nos números de novas empresas abertas no País.

Que o povo brasileiro não desiste nunca nós já sabemos, além de um apetite voraz para empreender. Digo isso porque a última década pode ser conhecida como a década do empreendedor, visto o elevado número de CNPJs abertos no País mesmo em meio a uma grave crise.

É verdade que a pandemia penalizou em larga escala os comércios e, por consequência, resultou um estrondoso número de falências e fechamentos de estabelecimentos. Porém, diante de dificuldades, o brasileiro conseguiu enxergar novas oportunidades, e é assim que geralmente surgem novos negócios, na soma de necessidade e oportunidade.

E quem nunca sonhou em ter seu próprio negócio? Garanto que a maioria de nós sonha ou já sonhou em empreender, mas para alguns, a falta de conhecimento, excesso de regulamentação e até o medo compõem um cenário perfeito de incertezas.

Empreender no Brasil exige coragem semelhante a de um gladiador. Vencer as barreiras da burocracia e encarar o Custo Brasil exigem persistência e resiliência, e é justamente aí que o brasileiro se dá bem! O brasileiro não desiste nunca!

Com o avanço da pandemia, a perda de postos de trabalho e consequentemente da renda, muito aproveitaram a situação para colocar em prática os sonhos e desejos que estavam de alguma maneira adormecidos. E o fim da zona de conforto financeira foi o despertar do que podemos chamar de: a era do empreendedor
.
Todo mundo pode e deve aproveitar esse momento para se reinventar e tirar os sonhos do papel, mas é importante se planejar para que o tão esperado sonho não acabe se tornando um pesadelo, e para isso, devemos nos atentar em alguns pontos durante a elaboração e a execução do projeto.

Se pudermos seguir um passo a passo, sem dúvida, o primeiro será a definição do modelo de negócio, buscando entender qual solução sua empresa traz para o mercado e quem são os seus consumidores, para então definir se o novo negócio será Físico, Digital ou Híbrido, definindo o local de abrangência que a empresa atuará, bem como a programação financeira inerente, os custos com marketing para aquisição dos novos clientes, enfim, todas as ações necessárias para alavancar o empreendimento.

Após isso, devemos levantar os custos de investimento e definir as etapas do negócio, programando o aporte dos valores nas datas corretas para que não falte dinheiro na hora de cobrir os custos com obras e aquisição de equipamentos, caso necessário.

Se você quer empreender, mas não possui todo dinheiro aqui, vai uma dica: planificar os gastos e mensurar os custos ajudam a projetar o caixa futuro. Para complementar a verba que tem disponível, você poderá buscar um empréstimo a ser liquidado com base no seu fluxo de caixa futuro. E lembre-se de deixar uma margem de segurança financeira para caso algo que tenha sido programado não saia como o planejado. Afinal, abrir um empreendimento não é uma receita de bolo e muitas variáveis podem alterar a programação anteriormente feita.

Até aqui falamos sobre procedimentos que dependem exclusivamente do empreendedor, mas não são somente eles que vão fazer o novo negócio alcançar o sucesso. Com sua empresa aberta, outras demandas surgirão e sua empresa precisará de novos parceiros. Nesse sentido é muito importante uma boa assessoria de contabilidade para que o novo CNPJ esteja sempre regularizado e com os tributos em dia. Apesar de ainda haver uma falsa ideia de que pagar imposto é ruim para empresa, a verdade é que cumprir as obrigações tributárias, além de deixar a empresa em dia com o fisco, também permite abertura de crédito em instituições financeiras, comprovando o faturamento do negócio e abrindo crédito para investimentos e crescimento.

Lembre-se de que muito mais do que uma boa ideia, gerir uma empresa exige persistência. Muitas vezes não vai dar certo, até que uma dará. Tenha conhecimento sobre seu negócio e nunca inicie um empreendimento sem uma programação financeira. Isso te colocará em um patamar de segurança que a grande maioria não tem, elevando as chances de êxito do seu negócio e te tornando um verdadeiro empreendedor de sucesso.
Caio Mastrodomenico, CEO da Vallus Capital

Dados da Susep mostram que valor de sinistros
foi de R$ 1,7 bi no 1º semestre

Conforme Ministério da Agricultura, o montante pago foi inferior ao registrado em 2020, que foi de R$ 1,8 bilhão.

O Ministério da Agricultura informou que dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep) mostram que entre janeiro e junho o valor de sinistros no seguro rural totalizou R$ 1,7 bilhão. Conforme a pasta, o montante pago em 2021 é um pouco inferior ao registrado no mesmo período do ano anterior, que foi de R$ 1,8 bilhão.

Em todo 2020, o valor pago pelas seguradoras aos produtores rurais que contrataram seguro rural foi de R$ 2,5 bilhões. No acumulado dos últimos 10 anos, em valores atualizados, o montante total indenizado pelas seguradoras foi de R$ 15,2 bilhões.

“O seguro rural é uma proteção indispensável para a produção agropecuária, ajuda a manter a capacidade financeira do produtor em caso de perdas e evita a necessidade de renegociar o custeio da safra”, disse o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Guilherme Bastos. “Nas últimas safras ocorreram diversos eventos climáticos severos em algumas regiões do País.” Fonte: Segs

Trabalho híbrido: o que isso representa para a segurança cibernética?

ESET analisa como as organizações podem minimizar os danos que os ataques cibernéticos podem causar em um cenário com funcionários que alternam entre trabalho remoto e presencial.

O home office veio para ficar e o modelo que parece estar ganhando mais adeptos é o híbrido, em que a maioria dos funcionários de uma organização podem trabalhar em casa, mas também serão convidados a comparecer ao escritório em determinados dias da semana. Este modelo é entendido como uma solução que leva "o melhor dos dois mundos", tanto para colaboradores como para corporações. De acordo com a ESET, uma empresa líder em detecção proativa de ameaças, esse modelo criou as condições perfeitas para os ciber criminosos.

A mudança para o trabalho híbrido parece inevitável e é improvável que as coisas voltem a ser como eram antes da pandemia. Esse modelo contribui para melhorar o bem-estar, a retenção e o recrutamento, aumentando a produtividade e revitalizando a força de trabalho, sem falar na redução de custos. No entanto, ainda há confusão sobre os detalhes. De acordo com a McKinsey, 90% das organizações globalmente combinarão trabalho remoto e presencial após a pandemia, embora 68% ainda não tenham um plano detalhado que foi comunicado ou implementado. As ameaças cibernéticas geralmente prosperam em cenários onde há falta de preparação e de tomada de decisões estratégicas.

A pesquisa da ESET realizada no início deste ano descobriu que 80% das empresas confiam em seus funcionários remotos para ter o conhecimento e a tecnologia necessária para lidar com ameaças cibernéticas. No entanto, no mesmo estudo, 73% das organizações admitiram que provavelmente serão afetadas por um incidente de segurança cibernética, e metade disse que já experimentou uma violação de segurança no passado.

As organizações enfrentam vários desafios, muitos dos quais foram testemunhados em primeira mão durante 2020 e na primeira parte de 2021. A ESET compartilha os principais:

O fator humano - trabalhadores remotos correm mais risco porque trabalhar em casa com um membro da família ou alguém com quem moram pode levá-los a se distrair e, portanto, com mais probabilidade de cometer erros e clicar em links maliciosos. Entrar em contato com o suporte de TI ou mesmo fazer com que um colega verifique e-mails suspeitos é muito mais difícil quando se trabalha remotamente, enquanto o uso de redes domésticas e computadores pessoais para o trabalho pode oferecer menos proteção contra malware.

Desafios específicos de tecnologia e nuvem: a ESET relatou um aumento de 140% nos ataques contra RDP no terceiro trimestre de 2020. Há preocupação com vulnerabilidades e configurações incorretas no nível do software por usuários e relatórios de credenciais de acesso roubadas. 41% das organizações pesquisadas pelo Cloud Industry Forum acreditam que o escritório é um ambiente mais seguro do que a nuvem. Além disso, um ambiente de trabalho híbrido significa maior transferência de dados entre funcionários remotos, servidores em nuvem e funcionários de escritório. Fonte: Segs

Saúde: Dificuldade para dormir

As causas do sono de má qualidade, de acordo com explicação de especialista, podem estar ligadas a alguns fatores relacionados à dificuldade para dormir que resultam na perda do humor e do desempenho laboral no dia seguinte.

Rotina profissional, declínio hormonal, ganho de peso, ansiedade, tabagismo, apneia, entre outros, podem ser a causa do sono de má qualidade. A insônia afeta boa parte da população a partir dos 40 anos. Nessa fase, os fatores acima estão mais presentes. Ao passar por isso, o indivíduo pode apresentar fadiga crônica, baixa imunidade, além de enfrentar transtornos psiquiátricos com impacto na vida social: o afastamento da família e a baixa produtividade são alguns exemplos. Adultos precisam dormir de seis a oito horas por noite. Mas uma pessoa saudável pode repousar menos que isso sem prejudicar a saúde. Uma noite mal dormida não afeta a saúde, porém resulta na perda do humor e do desempenho laboral no dia seguinte.

Conheça também algumas dicas simples para ter uma boa noite de sono: Estabeleça uma rotina de sono: procure deitar e levantar sempre em um mesmo horário, todos os dias. Isso é importante, pois fará com que o seu corpo crie uma rotina de sono. Evite aparelhos eletrônicos: ficar no celular, computador ou assistir televisão antes de dormir não são recomendados. A luz desses aparelhos dificulta na hora de pegar no sono.

Nada de nicotina, cafeína e álcool: procure não consumir bebidas ou alimentos que contenham cafeína, como café, chá preto, chocolate, refrigerante, entre outros, porque agem como estimulantes, mantendo as pessoas acordadas. Os fumantes, de uma forma geral, tendem a ter um sono leve, em razão da ansiedade, e o álcool também prejudica no sono profundo. Tranquilizantes ou outras drogas estimulantes devem ser evitadas, exceto com acompanhamento médico.

Pratique exercícios: exercitando-se de 20 a 30 minutos por dia, fará com que você gaste energia e, consequentemente, o seu corpo precisará descansar à noite. É recomendável que o exercício seja feito de cinco a seis horas antes de ir para a cama.

Ambiente adequado: se possível, procure dormir em um ambiente com temperatura adequada, longe de barulho ou distrações. Um ambiente calmo e aconchegante proporciona maior conforto e contribui no relaxamento do corpo e da mente.

Relaxe antes de dormir: um banho, uma leitura agradável ou beber um chá quente são opções que facilitam na hora de descansar e ter uma longa e tranquila noite de sono.

Como saber a qualidade do sono? O aplicativo Sleep Better (Dormir Melhor) é uma opção para monitorar a eficiência e os ciclos do seu sono e ainda programar alarmes para incluir hábitos saudáveis diários, tais como: redução do consumo de cafeína, maior prática de exercícios, controle do nível de estresse, para saber como esses e outros fatores alteram na qualidade do seu descanso. Caso a insônia persista, o recomendável é consultar um médico especialista em sono. Fonte: Pfizer

Orientação segura: A importância da presença online para profissionais liberais

Hoje, como você procura um contador, dentista, médico ou advogado? Se não tem uma recomendação de alguém de confiança, é realizada uma busca na internet. O mesmo que era feito antigamente nas listas telefônicas, só que agora com muito mais informações.

Nessa pesquisa você pode achar o endereço, contato, conferir as credenciais do potencial prestador de serviços, fazer orçamentos, ver a opinião de outros usuários. Enfim, na internet é possível obter uma grande gama de informações para tomar a melhor decisão. Mas e se você for um profissional liberal e não possuir presença digital?

"Sem estar na web a pessoa limita muito sua capacidade de obter novos clientes", afirma Raquel Dalastti, head de produtos na Locaweb. "Por mais que a recomendação, o boca a boca, ainda seja muito forte, sem a presença digital você simplesmente não aparece, não é nem considerado como potencial fornecedor para uma infinidade de consumidores".

E ter um site e redes sociais é bom, mas não basta. "É muito melhor minimamente possuir essa presença básica do que não ser achado. Porém a presença digital de qualidade não é só isso", afirma Raquel. Para a executiva, esse é apenas o primeiro passo. Profissionais liberais com estratégias digitais bem-sucedidas conhecem o seu público, produzem e compartilham material relevante, nos formatos indicados para cada mídia, seja ela site, blog, Facebook, Instagram, Linkedin etc.

"Pense como alguém que está procurando o seu serviço. Se essa pessoa está buscando algum advogado trabalhista, por exemplo, ela vai escolher o que só tem um site ou o que, além disso, possui um blog onde escreve textos sobre o tema e um Instagram que abre para perguntas para tirar algumas dúvidas?", questiona Dalastti. "E isso aumenta não só a credibilidade para o potencial cliente, mas também o ranqueamento no Google e relevância nas redes sociais. É algo que se retroalimenta", afirma a executiva.

Ter um e-mail profissional também é importante. "Tanto pela organização, separar o pessoal do trabalho, um grande obstáculo para esse perfil de profissional, quanto para gerar mais credibilidade. Afinal, qual parece mais sério, um @gmail.com ou @advogadosassociados.com.br?". Por mais que seja difícil administrar o tempo, para ter essa presença digital eficiente com o restante das demandas do negócio, é importante começar. "Faça o que é possível. Comece pequeno, vá sentindo o resultado, encontrando a sua voz, ampliando e adequando, sempre pensando no seu público," finaliza. Fonte: Segs

Ação Positiva

“Faça o que você pode, com o que você tem, onde você estiver.” Theodore Roosevelt

 

Certa Seguros
Avenida Getulio Vargas 1403N Sala 201
Ed. Don Ricardo
Centro, Chapecó/SC
certa@certacorretoradeseguros.com.br
(49)3321-1100

Veja também

MENSAGEIRO SEGURO 111530/07 Mensageiro Seguro Número 1.115 – Ano XIV – 30/07/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro Seguro 1. Ofende os bons quem protege os maus 2. DPVAT: qual será o destino obrigatório para carros 3. Pesquisa aponta que 70% dos......
Mensageiro Seguro 99309/04/19 Dpvat pagou, em média, 900 indenizações por dia em 2018 Dados da Seguradora Líder indicam que o seguro DPVAT pagou, em 2018, um total de 328.142 indenizações às vítimas de acidentes de......
MENSAGEIRO SEGURO 108822/01 Mensageiro Seguro Número 1.088 – Ano XIV – 22/01/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro......

Voltar para Blog