topo

Postado em 23 de Julho às 14h55

MENSAGEIRO SEGURO 1114

Institucional (143)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Mensageiro Seguro Número 1.114 – Ano XIV – 23/07/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros...

Mensageiro Seguro
Número 1.114 – Ano XIV – 23/07/2021
Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda.
Edição: Samara Braghini



Leia nesta edição do Mensageiro Seguro


1. Tempo é vida, não o desperdice
2. Como a pandemia provocou mudanças no mercado de seguros
3. Mercado de capitalização cresce 5,3%
4. Proteção veicular: cada um fazendo a sua parte e o resultado pode vir a curto prazo
5. Saúde: Síndrome de Burnout
6. Orientação segura: Inteligência emocional
7. Ação Positiva



Tempo é vida, não o desperdice

Quem já não teve a sensação de que, por mais corrido que tenha sido o dia de trabalho, deixou de cumprir uma ou outra tarefa por absoluta falta de tempo? Quantas vezes nos queixamos de não termos tido tempo para conviver mais com os familiares e os amigos? Sem contar aquela velha falta de tempo para ginástica, leitura, ida ao cinema e várias outras atividades sempre colocadas em segundo plano.

A boa notícia é que é possível reverter essa loucura. O primeiro passo é conscientizar-se de que o tempo já está definido e que não temos como interferir sobre isso. Por outro lado, cada um é livre para manejar sua própria vida, mudando hábitos, por exemplo.

É possível tornar o trabalho mais produtivo, utilizando estratégias desde as mais simples como: diminuir pequenos vícios (cafezinhos, papos de corredor, preciosismos), adquirir novos hábitos (registrar compromissos em uma agenda, concentrar reuniões mais curtas para uma mesma tarde) e até mesmo reduzir ou eliminar atitudes que são válvula de escape para problemas reais e que consomem tempo excessivo (Internet, celular, compras, reuniões intermináveis).

O ideal é termos uma visão ampliada da gestão do tempo. Precisamos ter mais poder sobre o tempo e sobre a nossa própria vida. Afinal, o dia tem 24 horas para todos e isso não vai mudar. A combinação de plena consciência e plena determinação reflete-se no poder pessoal e através dele é possível realizar quantas mudanças forem necessárias para uma VIDA PLENA.

Para obter este poder sobre a própria vida, existem seis dicas que, se seguidas, podem garantir uma melhor gestão do tempo. A primeira diz respeito ao autoconhecimento. As pessoas precisam se conhecer melhor. Um exercício é perguntar a si mesmo o que faria se pudesse mudar algo em sua vida para aumentar significativamente sua felicidade.

A segunda questão enfatiza a identificação de prioridades. Estabeleça metas relevantes ao invés de uma longa e inatingível lista. Traçados os objetivos, estabeleça prazos para cumpri-los. Depois de definir metas com clareza, o objetivo é dar foco. Às vezes, é necessário fazer uma coisa de cada vez. Outro ponto importante é identificar com clareza os desperdiçadores de tempo e livrar-se deles. Para ganhar tempo é fundamental também saber dizer “não”, mas com assertividade. A última dica diz respeito à determinação. É necessário manter-se determinado para conseguir gerenciar melhor o tempo. Não há como prever todos os contratempos ou fatos inesperados. É mais fácil lidar com essas variáveis quando se controla o que estava programado.

Hoje, paradigmas geram, por parte dos executivos, um desperdício do precioso tempo. Alguns deles: “não ter tempo é chique”, “ser estressado é chique”, “tempo é dinheiro, e dinheiro é sucesso, e sucesso é felicidade (exatamente nesta sequência)”, “fazer muitas coisas ao mesmo tempo é sinal de inteligência e sucesso (e não de falta de foco)”, “para ter sucesso é necessário estar absolutamente informado sobre tudo o tempo todo”. Esses paradigmas precisam ser desconstruidos e reinterpretados. Precisamos gastar as nossas energias conscientemente, de acordo com nossas escolhas, objetivos, forças e competências. Esse é um dos caminhos para o bom gerenciamento do tempo e também da vida. Afinal, mais que dinheiro, tempo é vida!
Carlla Zanna - Coach em Desenvolvimento Humano

Como a pandemia provocou mudanças no mercado de seguros

Entre janeiro e outubro de 2020, o volume de prêmios de seguro relativos a riscos cibernéticos cresceu 91% em comparação com o mesmo período de 2019, passando de R$ 16,7 milhões para R$ 31,9 milhões com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg).

Vislumbrando este cenário, os donos das unidades de Brotas, localizada em Salvador(BA) e Manaus(AM), Jorge Serra e João Queiroz respectivamente, irão se especializar na modalidade seguro Cyber Risk a fim de resguardar a responsabilidade das empresas referente à proteção, gestão, ao manuseio de dados pessoais e às consequências das perdas de informações corporativas.

O aumento de crimes cibernéticos gerou uma procura maior pelo seguro Cyber Risk e, aliado a isso, o seguro vida e de auto cresceram também devido ao medo das pessoas perderem seus bens e suas vidas. A procura por estes seguros teve um crescimento de 16,7% e 13,7%. Uma das empresas que está sempre atenta às mudanças cotidianas é Touareg Seguros Corretora que oferece mais de 30 treinamentos por mês aos seus franqueados sobre a área de seguros para que eles estejam sempre aptos a atender às necessidades das pessoas como é o caso de Gabriel Machado da unidade de Lagoa da Prata (MG) que pretende investir em um escritório físico, em 2021, e contratar pessoas para realizar visitas físicas quando a pandemia se normalizar.

O futuro do corretor de seguros - A pandemia transformou casas em escritórios e mudou rotinas de consumo de produtos e serviços. Segundo a pesquisa Observatório Febraban do Instituto Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), o brasileiro passou a consumir de uma forma mais consciente. "O isolamento social fez o brasileiro perceber o quão desprotegida a casa dele pode estar sem um seguro residencial ou o quanto a vida dele está desprotegida sem um seguro de vida", afirma o diretor da unidade de Sete Lagoas (MG), Danilo Costa, que atua com este e outros seguros e vislumbra grandes oportunidades com o seguro odonto também para 2021.

A pandemia do coronavírus fez com que os cidadãos brasileiros passassem a contratar seguros para se protegerem dos imprevistos. Desta forma, o profissional da área de seguros precisará ser um profissional que apesar de especialista em um tipo de seguro específico, estude e se informe em outras áreas do ramo de seguros para atender às necessidades dos seus clientes que podem, a princípio, solicitar o seguro residencial e futuramente precisar de um seguro para o seu carro e até para o seu animal de estimação, conforme afirmou o vice-presidente da Fenacor Nordeste, Wanderson Nascimento, em uma live transmitida no perfil do instagram da Touareg Seguros.
Fonte: Segs

Mercado de Capitalização cresce 5,3%


O mercado de Títulos de Capitalização registrou uma receita de R$ 7,6 bilhões entre os meses de janeiro e abril, um avanço de 5,3% em comparação a igual período do ano passado. Os dados são da FenaCap (Federação Nacional de Capitalização), que reúne todas as empresas de capitalização autorizadas a operar no País.

“Há um ano, estávamos no início das restrições provocadas pela pandemia, quando a crise sanitária interrompeu uma trajetória de crescimento. Mas o setor mostrou sua importância e sua função social e, desde fevereiro, vem apresentando alta nos negócios, com desempenho positivo na arrecadação”, analisa Marcelo Farinha, presidente da FenaCap.

Merece destaque a modalidade Filantropia Premiável, que tem evolução diferenciada. No primeiro quadrimestre, a receita do produto cresceu 70,7% em comparação ao mesmo período do ano passado, atingindo R$ 799 milhões. Os resgates da modalidade, que são destinados a organizações filantrópicas previamente credenciadas pelas empresas de capitalização, alcançaram R$ 437,4 milhões.

Reservas, prêmios e resgates - De acordo com os da FenaCap, as reservas técnicas – que correspondem aos recursos de títulos de capitalização ativos - somaram R$ 32,5 bilhões, um crescimento de 5,7%, considerando o mesmo período do ano passado.

Foram pagos R$ 415 milhões a clientes sorteados, e R$ 6,4 bilhões foram devolvidos sob forma de resgates antecipados e finais – o que reforça a relevância do setor para as pessoas e, claro, para a economia brasileira.

Títulos de capitalização: soluções para vários perfis de clientes:
- Instrumento de Garantia - Substitui a figura do fiador nas transações de aluguel de imóveis e funciona como garantia para operações financeiras e contratos de qualquer natureza.

- Filantropia Premiável - O consumidor cede o direito de resgate da reserva para uma instituição filantrópica previamente credenciada pelas empresas de capitalização e participa de sorteios.

- Popular - Permite queo consumidor adquira um título de valor acessível com direito ao resgate de até 50% do valor pago e concorra a prêmios ao longo da vigência.

- Tradicional - O objetivo dessa modalidade é a formação de uma reserva, de maneira programada, por um prazo previamente conhecido e valor predeterminado. Dá direito a participar de sorteios e ao resgate de 100% do que foi pago, atualizado pela TR, ao fim do prazo de vigência.

- Incentivo - Nessa modalidade, uma empresa de varejo, por exemplo, adquire uma série exclusiva de títulos e cede aos seus clientes o direito a participar de sorteios.

- Compra Programada - Essa modalidade permite a acumulação mensal vinculada à aquisição de bens duráveis com sorteio de prêmios. Fonte: Segs

Proteção Veicular: cada um fazendo a sua parte
e o resultado pode vir a curto prazo

No Congresso, hoje, não sai nada! Em todas as cidades onde isso está acontecendo deve ter alguém aborrecido. Então, vou dar a mesma ideia que dei para outro corretor, que agiu e provocou outros grandes companheiros de profissão. Se o negócio deles é legal, então vão sobreviver. Senão, a ação terá seu efeito.

Sem mágoa, sem raiva, com boa emoção, devemos provocar a conversão destes mesmos em legalidade. Afinal, as boas empresas daquele lado também querem isso. Em cada estado brasileiro, se contrate escritório de advocacia que denuncie ao Ministério Público e demais órgãos governamentais o seguro paralelo, como Susep e PF. Em cada local, qualquer cidadão ou corretor faz a mesma coisa, com coordenação da entidade representativa.

Isso se faz para começar a trazer o assunto às primeiras pautas de cada dia. E, assim, deixamos nas mãos de quem sabe fazer. E, assim, ou faz agora ou deixa a água bater no nariz. Pois, o problema também é seu meu nobre corretor.
A virtude é: Provoque o Ministério Público. Acredite, se você sentar com esses representantes, eles irão te ouvir. Por Armando Luis Francisco, Jornalista Corretor de Seguros – Fonte: Segs


Saúde: Síndrome de Burnout

A Síndrome de Burnout é um termo psicológico que refere à exaustão prolongada e a diminuição do interesse em trabalhar. O termo Burnout é utilizado quando o motivo primário do esgotamento está correlacionado com a atividade/ambiente profissional. Já o estresse pode aparecer em vários contextos. O termo vem do idioma inglês: burn (queimar) out (por inteiro).

Muitas vezes, se faz confusão entre Síndrome de Burnout e estresse. Na verdade, os sintomas do estresse estão presentes na Síndrome de Burnout. Os sintomas do estresse podem ser físicos ou psíquicos. O indivíduo pode sentir: dores, cansaço, desânimo, apatia, falta de interesse, irritabilidade, alteração no sono e apetite e tristeza excessiva.

O diagnóstico da síndrome de Burnout é realizado por profissional de saúde mental, seja ele psicólogo ou psiquiatra. A partir dos sintomas apresentados, história pessoal e contextualização do momento atual, o profissional realiza o diagnóstico. Com relação ao tratamento, em muitos casos, será necessária a associação de medicação e psicoterapia.

Grande parte dos profissionais de saúde ignoram a presença da síndrome, daí a necessidade de uma ampla divulgação do tema em consultórios, clínicas e hospitais. Fonte: Hospital Albert Einstein

Orientação segura: Inteligência emocional

Compreender os próprios sentimentos e lidar com eles da melhor forma possível é algo vantajoso para liderar no universo corporativo e para a vida.

“Emoção inteligente é o bom uso que se faz da sensibilidade em sintonia com a racionalidade”, resume a psicóloga, psicanalista e psicoterapeuta de adultos, adolescentes, crianças, famílias e casais Blenda de Oliveira. “Ser conduzido por fortes emoções ou por excesso de racionalidade compromete uma maior mobilidade e flexibilidade no dia a dia. Uma das qualidades da inteligência emocional é criar condições para que cada um possa se conhecer, olhar a realidade e os outros de forma mais ampla, mais empática e flexível.”

Se tal harmonia entre emocional e racional parece tão utópica quanto proveitosa no universo corporativo, deve-se levar em conta que essa atitude mais balanceada não deve “ser esquecida” no escritório quando você vai embora. Na verdade, o ideal é levá-la consigo para casa — bem como para os demais contextos da vida.

Oliveira diz que “a inteligência emocional é um desenvolvimento da personalidade”. “Não é uma técnica que se aprende. Depende da disponibilidade, principalmente, que cada um tem para se conhecer e modificar.”

“Hoje virou moda falar de inteligência emocional”, sentencia a psicóloga. Infelizmente, porém, isso requer tempo e disposição para exercitar, errar, voltar atrá. Aos poucos, vai se tornando parte da personalidade. Tudo o que diz respeito às emoções, no sentido das transformações, requer tempo, calma e reflexão.”

No dia a dia, longe do serviço e perto das pessoas mais queridas, familiares e amigos, a disposição para conhecer a si mesmo resulta numa postura mais atenta às necessidades dos demais e aos próprios limites, buscando equilibrar razão e emoção. 
Fonte: abiliodiniz.com.br


Ação Positiva

“A cultura não é um substitutivo da vida, senão a chave para chegar a ela.” Douglas Malloch

 

Certa Seguros
Avenida Getulio Vargas 1403N Sala 201
Ed. Don Ricardo
Centro, Chapecó/SC
certa@certacorretoradeseguros.com.br
(49)3321-1100

Veja também

Mensageiro Seguro 106621/08/20 Ano XIV – 21/08/2020 - Edição 1.066 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro Seguro 1.Há sempre ganhadores na crise 2.Seguro de vida e sua função social 3.Bilhete do Seguro DPVAT também será......
MENSAGEIRO SEGURO 107920/11/20 Ano XIV – 20/11/2020 - Edição 1.078 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro Seguro 1. A vida......
MENSAGEIRO SEGURO 110414/05 Mensageiro Seguro Número 1.104 – Ano XIV – 14/05/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro......

Voltar para Blog