topo

Postado em 11 de Janeiro às 16h37

Mensageiro Seguro 982

Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC ITI atualiza regulamentações sobre uso do certificado digital na carteira estudantil O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI...

ITI atualiza regulamentações sobre uso
do certificado digital na carteira estudantil


O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI publicou, em 27 de dezembro de 2018, no Diário Oficial da União – DOU, a versão 2.0 do documento “Certificação de Atributo referente à Carteira de Identificação Estudantil – CACIE”, que regulamenta as especificações relativas a parte eletrônica da Carteira de Identificação Estudantil – CIE, em especial o uso do Certificado de Atributo no padrão da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil, componente de segurança obrigatório na CIE.
A CIE é um documento de modelo único nacionalmente padronizado pelas entidades nacionais de representação estudantil e pelo ITI, conforme Art.1º parágrafo 2º da Lei nº 12.933/13. A carteira pode ser emitida em formato físico, cartão, ou em equivalente digital, ambos modelos devem ser assinados digitalmente e possuírem “QR-Code” personalizado, com Certificado de Atributo, que possibilite consulta ao banco de dados.
A versão 2.0 do documento CACIE traz atualizações nas especificações técnicas do Certificado de Atributo. Além de informações sobre o banco de dados que deve ser disponibilizado para validação da autenticidade das carteiras.
É importante destacar que a competência do ITI é apenas de determinar o padrão de certificação digital a ser utilizado nas referidas carteiras, não possuindo o Instituto competência legal para emitir ou fiscalizar a sua emissão. Fonte: ITI

Devemos estar preocupados?

Pela via de etimologia, descobrimos que preocupar-se quer dizer pré-ocupar-se, ou seja, ocupar-se, ou seja, ocupar-se de algo que exige atenção, dedicação e energia, antes do tempo exato em que essas qualidades sejam, de fato, necessárias. Pela ótica da lógica primária, preocupar-se seria então, além de desnecessário, inútil.
Em tempos difíceis, e no tempo que os antecede, talvez seja adequado não se preocupar, e sim ocupar-se, uma vez que não se previnem nem se enfrentam dificuldades apenas com intenções, muito menos com sentimentos aflitivos. A ação é necessária. O movimento que cria a força capaz de romper as barreiras da dificuldade. Este é o caminho do enfrentamento da crise, da sobrevivência aos tempos difíceis, bem como de recuperação e do reposicionamento.
Em tempos assim ocorre uma diminuição natural ao campo reservado ao erro. Quando uma crise nos assola, parece que perdemos o direito de usar o tempo para experimentações. Precisamos urgentemente de encaminhamentos mais precisos, decisões mais acertadas, providências mais lógicas. Toda decisão mais acertada parece se transformar em um fato binário, representado por adequado e inadequado, urgente e não urgente, importante e não importante, certo e errado. E simplesmente, não podemos errar. Esta é a fonte de toda preocupação.
Pode parecer reducionista, mas lembremos que quando o matemático inglês George Boole propôs, em Leis do pensamento, que a lógica iniciada pelos gregos da Academia alcançaria sua melhor performance se fosse binária, estava, sem saber, criando, com um século de antecedência, as bases para a revolução da informática, sem a qual hoje não teríamos para realizar até nossas tarefas mais elementares.
Em síntese, toda decisão, escolha ou ação transforma-se na causa de um efeito que, por sua vez será a causa de efeitos posteriores. Essa relação de causalidade que conduz nossos destinos torna-se ainda mais dramática quando as margens que acomodam o erro se tornam mais estreitas. É o que acontece em tempos difíceis.
Atualmente, empresários e trabalhadores, executivos e donas de casa, fabricantes e lojistas, políticos e eleitores estão preocupados. No fundo, pessoas, tentando entender e buscando agir de forma correta. Por isso, esta reflexão no momento, em que a crise econômica surge, provocada por outras crises: a administrativa, a política e a moral. Estas são as que realmente merecem nossa preocupação. Por Eugenio Mussak – professor, palestrante e empresário


Novo presidente do BB sinaliza corte no subsídio do crédito rural

O novo presidente-executivo do Banco do Brasil, Rubem Novaes, afirmou planos do novo governo de reduzir subsídios para o crédito rural, passando a usar, em vez disso, mais seguros agrícolas.
“Você tem uma posição hoje do Banco Central e da Fazenda de que você deve dar menos apoio ao juro, menos subsídio aos juros, e dar mais apoio ao seguro agrícola”, disse Novaes. “Essa é uma tendência nova, que eu diria que talvez venha de cima pra baixo aqui pro banco”, disse. “Trabalhar mais com seguro e menos com subsídio”, completou.
Durante a cerimônia de posse de Novaes, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, adiantou que haverá novidades sobre crédito, mas a prioridade de sua pasta vão ser justamente os seguros.
Novaes rejeitou intenção de vender ativos que considere críticos para as atividades principais do BB, chamadas por ele de joias da coroa. “Tem a parte de administração de fundos, a de meios de pagamento, de seguridade, crédito para pessoa física e pequenas e médias empresas, indiscutivelmente as áreas mais rentáveis do banco”, enumerou.
O executivo rejeitou, no entanto, planos para se desfazer de ativos mais importantes. Contudo, para áreas que tenham menos importância para a estatal, o desinvestimento não está descartado. “Entendemos que alguns ativos do banco não guardam sinergia com suas atividades principais; nestes casos, realmente consideraremos os desinvestimentos”, explicou.
Novaes adiantou ainda que haverá mudanças na estrutura do banco, com alguns vice-presidentes se mantendo nos quadros do banco, porém com algumas trocas de cadeiras. Disse também que ainda não há decisão sobre um possível plano de demissão voluntária (PDV).
Fonte: Reuters

Procura pelo seguro garantia judicial cresce após reforma trabalhista

A procura pelo seguro garantia judicial segue em alta desde a Reforma Trabalhista, sancionada há um ano. Com as mudanças na CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), o produto se tornou uma alternativa aos depósitos recursais, feito pelas empresas ao tribunal como garantia de pagamento de reclamações trabalhistas.
De olho nas pequenas e médias empresas, que respondem por mais de 90% das companhias atuantes no país, a Porto Seguro desenvolveu um produto com o objetivo de sanar uma grande demanda do mercado.
“As PMEs encontram dificuldade na aceitação deste tipo de apólice voltada a pequenos riscos”, explica Luiz Henrique, superintendente de Riscos Financeiros da Porto Seguro, que aposta no crescimento do Seguro Garantia Judicial Trabalhista para os próximos anos. “As mudanças na lei abrem muitas oportunidades para o segmento. Certamente as demandas pelo produto serão cada vez maiores”, diz.
Ele aponta os principais benefícios do produto: “Ao substituir os depósitos recursais pelo seguro garantia judicial, as empresas asseguram o pagamento do processo e também evitam sua descapitalização”. Caso as companhias não cumpram a decisão judicial, a seguradora é acionada para fazer o pagamento. Fonte: Segs

Sinistros aumentam nas férias

Todo ano é a mesma coisa, no Brasil e no mundo. Nas férias de verão há o aumento da sinistralidade, ou seja, as seguradoras pagam mais indenizações do que nas outras épocas do ano. O fenômeno é lógico. Nas férias as pessoas se soltam, fazem o que não estão habituadas a fazer, bebem mais, são mais imprudentes, entram em aventuras, correm mais riscos. O resultado é o aumento do número de acidentes. A regra vale para o mundo inteiro.
A consequência direta é o aumento do número de avisos de sinistros protocolados nas seguradoras e um maior desembolso a título de indenizações para os eventos cobertos. Mas que tipos de eventos chamam a atenção pelo ineditismo ou pela frequência atípica registrada em pouco mais de dois meses?
O primeiro, evidentemente, é o acidente de trânsito. Nos meses de férias eles aumentam em relação ao resto do ano e este aumento tem como consequência o aumento da sinistralidade da carteira. Mas os veículos, nos meses de verão, são vítimas, também, de fenômenos naturais, especialmente as tempestades, que também impactam no desempenho das seguradoras. Além disso, não há folga para os roubos.
Se os acidentes de trânsito não causam surpresa, alguns deles, principalmente nas estradas, causam horror em razão da violência e do estado dos veículos envolvidos. Entre as causas, duas merecem destaque: motoristas sem experiência em dirigir em rodovias e o aumento do consumo de bebidas alcoólicas no caminho da praia ou da casa de campo.
O triste é que os acidentes de trânsito, além de matarem, deixam um enorme número de pessoas com sequelas mais ou menos sérias para o resto da vida. Como a maioria das vítimas é jovem, o custo delas pode ser exponencialmente elevado, indo muito além das indenizações pagas pelo DPVAT, o seguro obrigatório de veículos automotores terrestres, que indeniza anualmente perto de 40 mil mortes e mais de 200 mil casos de invalidez permanente.
Grande parte dos inválidos acaba dependendo da Previdência Social, que arca com uma conta elevada para sustentar as vítimas dos acidentes de trânsito e invariavelmente suas famílias.
Mas não são apenas os acidentes de trânsito que cobram seu preço durante as férias. Os casos de afogamento se multiplicam no período e é comum acontecerem porque pessoas com pouca prática de mar não só se aventuram em águas que não conhecem, como o fazem depois de beber algumas caipirinhas ou duas ou três cervejas.
Aumentam também acidentes com motos aquáticas, com embarcações de recreio, com as escunas e barcos que fazem cruzeiros com turistas sem nenhuma intimidade com ondas, costeiras e a própria embarcação.
E aumentam os acidentes com bicicletas, patinetes, triciclos, patins e skates. Aumentam os acidentes em trilhas, matas, lagos, represas e rios. Aumentam os acidentes dentro de casa.
Mas além dos acidentes com pessoas, aumentam os casos de assaltos a residências que ficam fechadas e sem ninguém enquanto a família viaja. E aumentam os assaltos nas regiões de veraneio. Aumentam nas ruas das cidades e aumentam nas trilhas e pontos turísticos, entre eles as praias, onde é fácil fazer um arrastão e sumir rapidamente antes da polícia chegar.
As seguradoras sabem disso, no Brasil e no mundo. Não há nada de novo embaixo do sol e a rotina se repete ano depois de ano, então elas, além de se prepararem para agir com mais frequência, conseguem, também, realizar ações de propaganda e marketing utilizando as situações negativas típicas dos meses de férias como chamariz para campanhas destinadas a reduzir o número de acidentes.
Ninguém discute, o seguro existe para indenizar o segurado pelos prejuízos que ele venha a sofrer em função da ocorrência de eventos cobertos. É aí que está o ponto. O seguro minimiza prejuízos, mas não evita acidentes, nem garante férias sem problemas. Isso depende somente de cada um de nós. Fonte: Segs

Saúde
Como a saúde mental impacta os negócios?

Embora muitos acreditem que a saúde mental não influencie na rotina, isso não é verdade: uma mente saudável é mais produtiva e criativa.
Uma pesquisa realizada pela Isma-BR, representante brasileira da International Stress Management Association, organização sem fins lucrativos dedicada ao estudo de transtornos emocionais e mentais, revelou que nove em cada dez brasileiros atuantes no mercado de trabalho demonstram sintomas de ansiedade.
A ansiedade, que varia de grau leve até grau incapacitante, acaba gerando efeitos colaterais. Ainda com base na pesquisa citada anteriormente, 47% desenvolve algum grau de depressão. Pode-se notar que esse doenças mentais aumentaram mais de 20 vezes nos últimos dez anos.
Embora casos de saúde mental ainda sejam vistos como tabus, é de extrema importância que essas situações sejam debatidas e assistidas por profissionais. Segundo Luciano Marques, psicólogo, é possível tratar esses anseios e ainda programar a mente para que tudo flua de maneira mais positiva na vida dos que estão passando por algum momento difícil. Trata-se de entender a importância de executar os ensinamentos sobre a Inteligência Emocional.
Segundo estudos do psicólogo estadunidense, Daniel Goleman, um indivíduo emocionalmente inteligente possui facilidade para identificar suas emoções e, acima de tudo, controlá-las.
Luciano Marques garante que conhecer os próprios propósitos e a própria mente é o que garante o sucesso profissional e pessoal. “Ninguém vai ser feliz se trabalhar com o único objetivo de pagar contas. Uma pessoa só é bem-sucedida profissionalmente quando realiza algo que a recompense em outros sentidos, não somente o financeiro, por exemplo”, explica Luciano.
Investir na mente é o melhor negócio para aqueles que desejam investir na carreira: seja para uma promoção ou para tentar uma nova experiência em outra área, por exemplo. Fonte: Segs

Orientação segura
Novo dia, novas oportunidades

Cada dia novo é uma oportunidade única de viver, de ser e de realizar. O que você fez para o seu dia de hoje ser novo? O que você planeja fazer amanhã para que o seu dia seja novo?
Nada será novo se você não se renovar e planejar a mudança que você precisa para uma nova vida. Pense por um instante… Imagine a vida que você quer ter… Planeje as mudanças necessárias… Perceba quem são os seus aliados e que recursos serão necessários nessa caminhada… Foque nos passos que você precisa dar para alcançá-la…. Aja!
Faça de cada dia um passo em direção ao futuro que você planejou e… Conquiste o seu objetivo de vida! Fonte: Geração de Valor

Ação positiva
"O pensamento é a grandeza do homem." Blaise Pascal

Veja também

Mensageiro Seguro 102325/10 Ano XIV – 25/10/2019 - Edição 1.023 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro Seguro 1. As crenças que nos impedem mudar. 2. Os momentos virtuosos que aguardam o mercado de seguros. 3. A transformação digital no complexo......
Mensageiro Seguro 96621/09/18 Apenas 25% das empresas brasileiras possuem seguro contra incêndio Nos últimos dias um incêndio arrasou com o maior museu do país, o Museu Nacional do Rio de Janeiro. O local, assim como 75% das empresas nacionais - dados do......
Mensageiro Seguro 102508/11 Ano XIV – 08/11/2019 - Edição 1.025 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro......

Voltar para Blog