topo

Postado em 14 de Dezembro de 2018 às 17h43

Mensageiro Seguro 978

Institucional (52)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Habilidades imprescindíveis ao profissional Todos querem trabalhar numa excelente corporação. O que nem todos captam, é que quem faz esta ou aquela...

Habilidades imprescindíveis ao profissional

Todos querem trabalhar numa excelente corporação. O que nem todos captam, é que quem faz esta ou aquela empresa ser uma organização bem quista por todos, são as pessoas. São os funcionários, os capitais humanos que faz com que uma empresa cresça e se multiplique em seu nicho mercadológico.
Noto que essas habilidades requisitadas pelas empresas fazem parte das pessoas com um perfil empreendedor. Se eu fizesse parte dos Recursos Humanos de uma empresa, somente contrataria uma pessoa que tivesse brilho nos olhos, cheia de vitalidade, de energia, que não vê a hora de arregaçar as mangas e começar a fazer aquilo que ela tem de melhor.
Além desse brilho único no olhar e da consciência da relevância que ela tem no que faz, eu destaco ainda outras habilidades: Integridade e coerência. Revela a capacidade que o profissional tem de se relacionar. Faz com que as outras pessoas se comprometam e cooperem com ele.
Intuição. Deixar guiar-se pela sua intuição pode ajudar a livrar-se de um problema rapidamente, quando há escassez de tempo, e ajuda a melhorar sua capacidade de criação. Para aprender a pensar intuitivamente, como um “efeito helicóptero”, que significa ver as coisas de cima, tente resolver um problema que pode até ser óbvio para os outros, e encontre mais de uma solução; quando tiver que explicar situações complexas, crie o hábito de simplificar as informações.
Iniciativa. Serve para tornar as ideias boas em prática. É agir com velocidade e inovação. Para potencializar essa habilidade: ofereça ajuda para resolver situações difíceis e imprevisíveis; se tem tendência a evitar os riscos, passe a considerar os erros cometidos no passado como novas oportunidades para aprender; desenvolva atividades que estão coligadas à iniciativa como delegar tarefas, análise de custo-benefício; clarifique suas prioridades para colocá-las em prática.
Compreensão. Refere-se a compreensão e domínio da cultura da organização, otimizando o relacionamento de todos aqueles que trabalham, para ter um bom relacionamento com colegas, clientes e fornecedores.
Competitividade. Ter metas claras, não deter-se em chegar ao objetivo comum. Preocupar-se em realizar um excelente trabalho, ir além dos objetivos determinados por seus superiores, ter tendência a inovar e desfrutar coisas que antes não conseguia.
Visão no cliente. Descobrir os desejos ocultos do outro, investir tempo sobre as necessidades das outras pessoas e clientes, enfim, detectar aquilo que satisfaz o cliente.
Capacidade de liderança. É a capacidade natural dos outros seguirem a você. Dedique parte do seu tempo para escutar os demais da equipe, conhecer os problemas pelos quais estão passando e deixar claro que eles podem confiar em você para alcançarem suas metas; tente ganhar o respeito dos demais por meio de suas atitudes, trabalhando com coerência e dando sempre o bom exemplo.
Visão do negócio. Para aqueles que se preocupam em estar sempre atualizados; têm a própria opinião sobre em qual lugar está sua organização e para onde ela irá caminhar e é capaz de prever as consequências das suas decisões antes que elas virem um problema
Autocontrole das emoções. Controlar as situações difíceis e ter capacidade para suportar com naturalidade as situações de máximo estresse. Essas são algumas das características das pessoas que possuem essa habilidade. Tome as decisões importantes em momentos de lucidez e não quando você estiver de mau humor; aprenda a frear as reações negativas, contar até 10 já começa a resolver, ou peça para que alguém te ajude a se controlar; potencialize sua habilidade interpessoal com os demais, assim você entenderá os pontos-de-vista dos outros, o que lhe ajudará a compreender melhor suas reações negativas em alguns momentos.
Leila Navarro – escritora e palestrante

Destaques de 2018 e perspectivas para o próximo ano
no mercado segurador


O ano de 2019 será desafiador para o presidente da Confederação das Seguradoras (CNseg), Marcio Coriolano. “O setor terá um papel importantíssimo em qualquer política que o Governo adote para destravar a economia”.
A afirmação foi feita durante a apresentação do balanço do setor. Coriolano lembrou que o seguro ainda não é reconhecido pela sociedade na dimensão de sua importância. Apesar de o Brasil ser a 8ª economia do mundo, disse, os 432 bilhões arrecadados pelo setor segurador brasileiro em 2017 o colocam na 12ª posição mundial, ou na 45ª posição quando se considera a arrecadação per capita. “Já avançamos muito, mas ainda há uma distância grande para o Brasil percorrer quando se fala em proteção securitária”, afirmou.
Em 2018, a expectativa é que a arrecadação atinja a cifra de R$ 442,1 bilhões, representando um crescimento nominal de 3,1% em relação ao ano anterior. Já em 2019, estima-se que o crescimento da arrecadação, excluído o DPVAT, gire entre 6,3% e 8,4%. “Além da média de crescimento, é preciso olhar as mudanças entre os ramos de seguros. Apesar de toda a crise, somos responsáveis, entre outros, por mais de 47 milhões de beneficiários de planos de assistência médica e 13 milhões de pessoas que têm planos de previdência coletivos ou individuais. Precisamos estar no centro das políticas macro e microeconômicas.”
Durante a coletiva, Solange Beatriz Palheiro Mendes, presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), apresentou os tópicos da agenda regulatória da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em 2018. Segundo a presidente da FenaSaúde, a nova metodologia de reajuste visa dar mais transparência e segurança no modelo a ser aplicado, considerando o interesse não só das operadoras, como o dos consumidores. “O modelo foi testado pela agência e houve um embasamento técnico bastante consistente. Nós defendemos que ele seja aplicado mais lentamente para poder verificar se, efetivamente, está alcançando os objetivos de recompor custos, trazendo eficiência. Esse modelo precisa estar bem ajustado para não trazer, de novo, um reajuste insuficiente para a necessidade do setor”, analisa.
Segundo Solange Beatriz, mecanismos de regulação, como coparticipação e franquia, tiveram um debate intenso durante o ano, mas o tema ainda está sendo tratado pela ANS. “O setor está acompanhando bem essa discussão, as operadoras, prestadores e os próprios consumidores, que inclusive já entenderam a utilidade da aplicação de mecanismos de regulação para que se possa ter uma redução no preço da mensalidade e, portanto, caber no bolso”, explica Solange Beatriz.
A presidente da Federação falou ainda sobre a Norma de Análise de Impacto Regulatório (AIR). “Nós observamos o interesse da ANS em avançar nos estudos, realizamos dois seminários e vamos continuar contribuindo porque esse é o mecanismo moderno do regulador: trabalhar para que possa trazer mais previsibilidade e segurança para o setor regulado”, conclui. Fonte: CNseg

AC Raiz da ICP-Brasil recebe Webtrust pelo segundo ano consecutivo

O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação – ITI, Autoridade Certificadora Raiz da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil, recebeu, pelo segundo ano consecutivo, o selo WebTrust com zero de “não conformidades” apontadas no relatório de auditoria externa realizada pela Ernst & Young Auditores Independentes. O selo Webtrust atesta que a AC Raiz da ICP-Brasil está em conformidade com princípios, normas e critérios estabelecidos internacionalmente.
A manutenção do selo com zero de “não conformidades” atesta o grau de excelência dos trabalhos que o ITI vem realizando, sempre com o objetivo de manter os processos referentes à ICP-Brasil atuais e seguros. Agora, o relatório da auditoria externa realizada na AC Raiz será encaminhado ao Comitê Gestor da ICP-Brasil para apreciação e aprovação.
O selo WebTrust foi desenvolvido para aumentar a confiança dos consumidores na internet como um veículo para a realização de comércio eletrônico e transações seguras. Autoridades Certificadoras de todo mundo, após passarem pelo processo de auditoria, podem receber esse selo, que garante a segurança na aplicação da tecnologia de Infraestrutura de Chaves Públicas, mundialmente reconhecida por PKI (Public Key Infrastructure).
As Autoridades Certificadoras – ACs da ICP-Brasil, conforme Resolução nº 119 do Comitê Gestor da ICP-Brasil, também estão obrigadas a obter o selo WebTrust. A ação garante a conformidade da ICP-Brasil aos requisitos do programa de raízes confiáveis e, por consequência, a manutenção dos certificados da AC Raiz nos repositórios dos navegadores de internet. Fonte: ITI

Mortes no trânsito aumentam 12% em dezembro

Motivadas por férias escolares, festividades e a alta temporada de verão, muitas famílias devem arrumar as malas e pegar estradas nas próximas semanas. A espera por momentos de lazer pode dar lugar a alguns transtornos e até mesmo tragédias, sobretudo por conta do aumento do tráfego nas rodovias.
Segundo o DATASUS, órgão do Sistema Único de Saúde, em todo Brasil, mais de 3,5 mil pessoas morrem por mês no trânsito. Em dezembro, principalmente nos últimos dias do ano, o número chega a aumentar 12%.
A começar pela estatística do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), que indica que 90% dos acidentes de trânsito no Brasil são causados por falhas humanas, os fatores associados à negligência estão entre os mais praticados por motoristas. Verificar as condições de pneus e estepes antes das viagens, por exemplo, diminui os riscos de perda de controle do veículo ao transitar nas estradas. Outra atitude negligente é a falta de utilização de cadeirinhas e dispositivos de segurança, que de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são equipamentos capazes de reduzir a mortalidade entre 70% e até 80% das crianças.
O uso de celular ao volante é mais um ato preocupante. Dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) indicam que esta é a terceira maior causa de fatalidades de trânsito no país, responsável por tirar a vida de cerca de 150 pessoas diariamente. Segundo a especialista em simuladores de direção e diretora da ProSimulador, Sheila Borges, essa conduta também pode ser mudada. “A segurança das pessoas deve ser tratada como prioridade. Bastam quatro segundos com o carro a 80 km/h para acontecer um acidente grave. Esperar até a próxima parada em algum posto ou encostar o veículo em área permitida para responder mensagens e fazer ligações é uma ação simples que pode fazer toda a diferença e ajudar a preservar vidas”, orienta.
No ano passado, de acordo com um levantamento divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), somente nas rodovias federais foram registrados 89,3 mil acidentes graves, que resultaram em 6,2 mil mortes e 83,9 mil feridos. Destas eventualidades, o excesso de velocidade foi responsável por pouco mais de mil óbitos e 9,6 mil feridos.
Para a especialista em educação digital e diretora da Procondutor, Claudia de Moraes, a conduta imprudente está inserida na cultura do motorista brasileiro. “Infelizmente, quando dirigem com a velocidade acima do permitido, os condutores acreditam que nada pode acontecer e que ultrapassar o limite é normal. Porém, em um simples desvio de atenção no percurso ou até mesmo por conta da pressa, ele não enxerga um motociclista no ponto cego, um pedestre ou animal nas vias e isso pode trazer consequências irreparáveis”, afirma Claudia.
Ainda que as falhas humanas tragam os maiores prejuízos no trânsito, existem também outras causas que contribuem com infrações e acidentes, como a precariedade das rodovias em algumas regiões, má sinalização, buracos, entre outros.
Segundo a especialista em mobilidade humana e gerente do Instituto Mobih, Viviane Chaves, departamentos e órgãos de trânsito podem contribuir ainda mais com a diminuição desses índices. “Debater medidas que tragam segurança e chamar a atenção da sociedade para o número de acidentalidade e mortes no trânsito por meio de mais campanhas de conscientização e ações educativas seriam fundamentais para mudar esse cenário”, conclui. Fonte: Segs

Saúde
O que é trombofilia

A coagulação do sangue é um processo normal do organismo que faz com que cicatrizes sejam fechadas e os coágulos sejam absorvidos naturalmente. A Trombofilia é um desequilíbrio nesse processo de coagulação do sangue onde ocorre uma maior formação de coágulos, também chamados cientificamente de trombos.
"A trombofilia é hereditária. As pessoas que manifestam a síndrome têm o fator genético presente, mas nem todas que o possuem vão manifestar a doença", explica Alberto Guimarães, mestre em ginecologia e obstetrícia pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).
"Cada caso deve ser acompanhado individualmente por médicos responsáveis. Ninguém deve tomar qualquer remédio por conta própria", acrescenta Guimarães. Fonte: Viva Saúde

Orientação segura
Curiosidades para repensar a vida

Não que seja boa, mas a média dos salários dos professores é maior do que a média dos salários dos jogadores de futebol.
A maioria dos seguidores de religiões afrodescendentes de São Paulo são brancos.
Grande parte de quem ganha na loteria fica pobre em poucos anos.
66% dos brasileiros aprovam o trabalho de Sérgio Moro; 22% o consideram injusto.
Na lista dos bilionários brasileiros, apenas 23 têm menos de 50 anos de idade. Cerca de 20% deles não são herdeiros e construíram sua própria fortuna.
Ricos ficam pobres e pobres enriquecem. Todos os anos isso acontece.
Ha riscos em empreender, há riscos de você ficar desempregado na iniciativa privada, bem como há riscos de você ser um funcionário público que não recebe seu salário ou que passou a vida estagnado. Há riscos por todos os lados.
Tem gente tendo bastante sucesso na África e América do Sul, assim como tem gente fracassando nos EUA, Dinamarca ou Inglaterra.
Trabalhar muito não é o suficiente para ter uma empresa bem sucedida, mas todos que chegaram no topo trabalharam bastante.
As coisas mais valiosas da vida o dinheiro não pode comprar. Geração de Valor

Ação positiva

"Descobrir o que o consumidor quer, é fácil. Fazer algo em relação a isso, é que já não é assim tão simples." Liz Wetzel

Veja também

Mensageiro Seguro 98104/01 Nos últimos dois anos, trânsito brasileiro matou quatro pessoas a cada hora Das mortes registradas no período e indenizadas pelo Seguro DPVAT, 65% estavam concentradas nas regiões Sudeste e Nordeste. Nos últimos dois anos, mais de 63 mil mortes foram causadas pela violência no trânsito, o que representa, em média, 86 óbitos por dia ou pouco menos......
Mensageiro Seguro 97921/12/18 Chapecoense estará em cruzeiro com Roberto Carlos O contador Kermis Marins Silva, de Chapecó, foi um dos ganhadores da promoção Certisign “Emoções com Roberto Carlos 2019”. No período de 22......
Mensageiro Seguro 95523/08/18 Tempo é vida, não o desperdice                   Quem já não teve a sensação de que, por mais corrido que tenha sido o dia de......

Voltar para Blog